qual foi sua motivação para se tornar vegano?

a história de como eu me tornei vegano é bem interessante e talvez até um pouco diferente do tradicional. aos 21 anos, quando exercia a profissão de piloto comercial de aeronaves fui diagnosticado com diabetes mellitus tipo 1, diagnóstico esse que necessita obrigatoriamente do uso de insulina, fator que ditava o fim de minha carreira na aviação, devido as leis atuais de exigências médicas. como não poderia deixar de acontecer, esse diagnóstico foi seguido de um período doloroso e de muitos questionamentos, começando desde o mais banal: “por que?”, “só comigo?” e até o “logo agora?”.

no meio de vários outros questionamentos, alguns novos surgiam ao mesmo tempo em que eu começava a ter uma preocupação maior com meu corpo, visitas aos consultórios médicos aumentavam e a rotina alimentar também era bastante modificada. unindo todos esses fatores, logo questionei o porquê comemos o que comemos. seria por puro hábito? por razões culturais ou evolutivas? ou algum outro motivo que ainda não havia passado pela minha cabeça?

embarquei em uma jornada cultural que me levou até o vegetarianismo, que naquele momento se posicionava como uma maneira mais leve, saudável e ecologicamente correta de levar a vida. refleti comigo mesmo por algum tempo, sobre qual o impacto que uma decisão como essa teria em minha vida, na de minha família e de outros próximos a mim. logo percebi que a decisão de me tornar vegetariano era a mais lógica para mim, essa nova opção de vida representaria valores que já estavam impregnados em mim.

questionamentos

CEO

passado algum tempo como vegetariano os questionamentos voltaram, questionamentos esses que com certeza muitos veganos já tiveram também durante a transição do vegetarianismo para o veganismo: comer é errado? e vestir, também é? e o banco do carro, pode ser de couro? e o queijo? será que a vaquinha sofre? mas e o ovo? não é processo natural?

confesso que além dos questionamentos acima, um dos fatores cruciais na minha decisão de seguir em frente na evolução ao veganismo foi a presença de animais de estimação próximos a mim. até então em minha vida, eu ainda não tinha convivido em tamanha proximidade com animais, fato que foi mudado assim que adotei uma cachorrinha em uma feira de animais. os olhares que recebia dela, a maneira como eu era o centro do universo para ela, me fizeram questionar o posicionamento que nós seres humanos temos em relação a todos os outros animais. essa nova circunstância em que me encontrava, com certeza sacramentou minha entrada de vez no mundo do veganismo.

nascia a ahimsa

CEO

ao mesmo tempo que tudo isso acontecia, a ideia para criar a ahimsa surgiu, já que não encontrei produtos no mercado que me representassem. não encontrei nada que tivesse intuito vegano verdadeiro, nenhuma marca que protegesse não só os animais do abate mas também o ambiente em que todos vivem, marca que levasse o ambientalismo a sério e não apenas como marketing conveniente.

resumindo, minha motivação foi aumentando na mesma proporção em que eu me dispunha a estudar mais, e principalmente, na medida em que eu questionava meus hábitos e os hábitos milenares da sociedade humana em que vivemos. concluí então que nada do que é precisa ser e nada é tão bom que não possa melhorar. me tornei vegano! =)

Produtos Penny loafer preto High tio sneaker feminino chumbo Sandalia slipper azul jeans Sapatilha lotus chumbo High top sneaker masculino vinho Sider vintage azul marinho Bota sider verde militar
Aguarde...